• Semente

Ikea e o lar de abelhas open source

Atualizado: Jun 18

Como apoiadores do movimento maker e open source temos que dar destaque a mais essa ação do Space 10, o laboratório de inovação da Ikea.




Se você acompanha o desenvolvimento de projetos abertos à comunidade, ou seja , projetos open source, onde qualquer pessoa pode baixar arquivos de produção dos produtos desenvolvidos, instruções de montagem e materiais e produzir em casa, você já deve ter visto o projeto de horta, chamado Growromm do Space 10, laboratório de inovação da famosa marca sueca de móveis, a Ikea.

O movimento Open Source, ou código aberto, foi criado nos anos 80, durante o desenvolvimento de softwares em qual o código fonte era aberto à todos os desenvolvedores para melhorias e adaptações, sem requerer uma licença ou compra do programa. Com o advento e a distribuição de tecnologia produtiva acessível, como impressoras 3d e fresadoras CNC o termo passou a ser usado para projetos de produtos abertos, que pudessem ser baixados por qualquer pessoa e produzidos em casa ou FabLabs/Makerspaces próximos.

O novo projeto, Bee Home, trata da necessidade de preservação das abelhas em um contexto mundial. Estima-se que 90% de todas as espécies de plantas com flores dependa da polinização animal, isso inclui um terço da demanda alimentar mundial, e com o aquecimento global, industrialização, uso de pesticidas, entre outros fatores, a vida desses animais vem correndo sério risco.



“O projeto não funciona como uma colméia de abelhas, mas um habitat para abelhas solitárias,o que significa dizer que não produzirá mel ou cera, apenas servirá de abrigo para agentes polinizadores”


Existem cerca de 20.000 espécies de abelhas no mundo e esse projeto foi focado na abelha solitária.



Porque a abelha solitária?


A abelha solitária é menos conhecida do grande público, que tem um maior conhecimento da abelha européia ou ocidental, a diferença, porém, é bem grande. A abelha solitária não vive em colméias, portanto não produz mel ou cera, passam seus dias em busca de pólen e coletando alimento para sua próxima geração.

Enquanto polinizadores, as abelhas solitárias são animais fantásticos, elas têm a capacidade de polinização de 120 abelhas ocidentais.



O Projeto


Bee Home foi projetado pensando nas necessidades da abelha solitária, um animal que vive em pequenos buracos dentro de troncos de árvores ou no chão, por isso o interior da "casa" é composto de pequenos furos de dimensões específicas onde elas podem armazenar comida e servir de abrigo para seus ovos quando forem se reproduzir. Além disso foi pensado em qualquer coisa que atrapalhasse uma mimetização do ambiente natural, como por exemplo, o ausência do uso de cola ou compostos químicos de acabamento, assim o animal se sentirá o mais em casa possível.

O objeto é feito com madeira maciça, no original se indica mogno, cedro ou carvalho, madeiras locais no contexto do projeto, porém de pouco acesso no Brasil com exceção do cedro. Assim pode-se adaptar com madeiras de características similares para a produção em um contexto local (um dos objetivos do projeto).

Se trata também de um projeto paramétrico e customizável, existem 16 andares diferentes para produção que podem ser escolhidos aleatoriamente por cada pessoa que for produzir, ficando ela responsável pelo padrão estético do produto. Todos esses documentos estão abertos para download gratuitamente no site, e para se tornar o mais universal possível o projeto não engloba nenhum tipo de ferragem, utiliza-se apenas de encaixes em madeira, muito inspirados pela marcenaria japonesa. Com os documentos em mão basta você ir à um local de fabricação digital próximo à você e voilà.


A Space 10 pesquisa e projeta para questões que vão afetar nosso planeta num futuro breve e espera que o projeto gere discussões e leve pessoas a tomarem decisões sobre temas tão importantes quanto a biodiversidade.


0 visualização